quarta-feira, 31 de outubro de 2012

Bruxas e Bruxinhos

HALLOWEEN, DIA DAS BRUXAS, ALL HALLOWS' EVE.


Como a minha avó dizia quando eu era pequena: "Hoje as bruxas saem à noite mascaradas".


Os pequenos hoje perderam os medos. Mascaram-se de personagens, que por vezes lhes tiram o sono. Que os fazem chorar. Que os fazem desejar nunca mais ver.

Hoje eles desejam ser um deles. 
Elas querem ser bruxas. Querem vassouras. Querem verrugas pela cara. Querem aranhas num caldeirão. 
Eles querem ser esqueletos. Querem assustar todos os que os rodeiam. Querem sentir-se fortes.

É tão bom ser criança. É tão bom brincar ao faz de conta. É tão bom poder ser um rebento de espontaneidade.

Consome-me olhá-los e tentar percebe-los. 

No conto de fadas, onde há princípes e princesas, bruxas e dragões, a pequenada deseja fazer desaparecer os "maus" da história. A vida deles é feita de fantasias.

Uma bruxa. Feia. Má. Hoje fez delicias entre as crianças.

As gémeas, que morrem de medo de máscaras, que não gostam dos "maus" das histórias, hoje só queriam ser um deles. Estavam deliciadas. O que elas observaram os mascarados que por ali passavam. O brilhozinho nos olhos. A ausência do medo. A chegada do Mundo Encantado, para onde viajam.



Doce ou Travessura? 


 

Sem comentários:

Publicar um comentário