quinta-feira, 31 de janeiro de 2013

Outro Mundo

"Às vezes gostaria de fazer parte do vosso Mundo. Gostava que me deixassem entrar, para conhecer as cores desse Mundo. São lindas não são? São diferentes? 
Chego junto de vocês e sinto que me queres abraçar. Sinto que me queres dizer que morres de saudades. Sinto que queres falar, mas não consegues.
É como se tivesses um diabinho e um anjinho junto dos teus ouvidos, em que um diz para falares e outro te diz que não.
Ajudar-vos-eis em tudo para o resto da vossa vida. Quero-vos proteger, mas também vos quero mostrar o nosso Mundo. Quero partilhar tudo convosco, para que sejam umas sortudas e consigam viver nos 2 Mundos. 
Só gostava um dia me deixassem entrar nesse vosso Mundo!"

  
Síndrome de Asperger
 Quando conhecemos alguém, formamos uma opinião sobre essa pessoa. Só de a ver podemos adivinhar a sua idade e condição social. Da sua expressão facial ou do tom da sua voz podemos saber se está feliz, zangada ou triste. Se a ouvirmos falar podemos conjecturar sobre a sua formação e cultura. Da forma como se veste e da sua postura podemos descobrir qual a sua actividade profissional. Nem toda a gente nasce com esta capacidade. As pessoas com a Síndrome de Asperger (SA) têm dificuldade em descodificar os sinais que a maior parte dos humanos considera evidentes e lógicos. Isto representa um problema de comunicação e de interacção com os outros.
A Síndrome de Asperger é uma forma de autismo, uma condição que afecta o modo como uma pessoa comunica e se relaciona com os outros. Entre outras características dos “aspies” podemos destacar as seguintes:

- dificuldade na comunicação;
- dificuldade no relacionamento social;
- dificuldade no pensamento abstracto.

No entanto as pessoas com SA têm problemas de linguagem em menor escala do que as classificadas como autistas, falam mais fluentemente e não têm dificuldades de aprendizagem tão marcadas. Os “aspies” têm normalmente inteligência (Q.I.) média ou mesmo acima da média.
Muitas crianças com SA não são diagnosticadas como tal. São muitas vezes referidas, pela família e professores, como estranhos, excêntricos, originais, diferentes, extravagantes ou esquisitos.
Os casos menos pronunciados, diagnosticados ou não, podem entrar no sistema educativo comum e com o apoio adequado e motivação apropriada, em casa e na escola, podem fazer excelentes progressos, ter sucesso, e mesmo continuar os estudos ao nível universitário e arranjar um emprego. Sendo importante o Acompanhamento em Casa, acarinhados, seguros, acompanhados...

"Partilharei mais informações sobre Síndrome de Asperger. Ando a fazer uma pesquisa intensa, para ajudar as minhas pequenas e poder ajudar todos os pais e famílias, que vivam o mesmo."





Blog dos M´s no Facebook AQUI


Sem comentários:

Publicar um comentário